Endoscopia

A Endoscopia é um procedimento de diagnóstico minimamente invasivo, efectuado sob anestesia geral, que utiliza uma estrutura tubular com uma fonte de luz e fibras ópticas que permitem observar no exterior a superfície interna de alguns órgãos, mas também efectuar biópsias ou remover corpos estranhos. Pode-se também utilizar a endoscopia para cirurgia minimamente invasiva.

A primeira endoscopia foi efectuada em medicina humana em 1882 por William Beaumont, um médico do exército. O aparecimento da energia eléctrica permitiu uma melhoria significativa neste método diagnóstico. Nos anos 50 apareceram as fibras ópticas que permitiram a criação de endoscópios flexíveis que revolucionaram a endoscopia, criando todo um novo conjunto de oportunidades exploratórias.

O endoscópio é habitualmente composto por uma fonte de luz, por um componente tubular rígido ou flexível, dependendo do órgão a avaliar, com fibras ópticas no seu interior, um sistema de lentes e uma canal de trabalho que permite passar objectos para o interior do órgão a avaliar, os quais nos permitem efectuar procedimentos, como por exemplo biópsias.

No nosso hospital temos a capacidade de efectuar avaliação do tracto gastrointestinal, esófago, estômago e duodeno proximal efectuando Esofagogastroduodenoscopia, ou cólon por Colonoscopia, podemos também efectuar a avaliação do tracto respiratório por Rinoscopia para a avaliação das narinas ou por Broncoscopia para avaliação da traqueia e brônquios, e também a avaliação da bexiga e uretra por Cistoscopia.

SERVIÇO DISPONÍVEL EM: